A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Honda vai encerrar uma fábrica no Reino Unido até 2021

Honda vai encerrar uma fábrica no Reino Unido até 2021
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Depois dos rumores, a confirmação oficial: o construtor japonês Honda vai fechar a fábrica de Swindon, no Reino Unido, em 2021.Esta decisão é um novo revés para o Governo britânico que tem tido dificuldades em manter a atratividade do país apesar das incertezas sobre o Brexit.

O secretário de Estado dos Negócios do Reino Unido, Greg Clark, explicou no parlamento que este "é um duro golpe para toda a economia britânica. Em breve, estarei em Swindon para uma primeira reunião com um grupo de trabalho, onde vão estar representantes sindicais, para garantir que a mão-de-obra muito valorizada da Honda em Swindon encontra novas oportunidades".

O contrutor nipónico justifica a decisão com a necessidade de rever o modelo de produção. Takahiro Hachigo, presidente executivo da Honda, explicou esta terça-feira que "a indústria automóvel está a enfrentar um ponto de viragem. Nestas circunstâncias, para a Honda sobreviver, precisamos fornecer os nossos produtos de maneira rápida para responder às necessidades dos nossos clientes."

Sem resposta para as necessidades ficam os cerca de 3.500 trabalhadores da unidade da Honda. Um trabalhador da fábrica de Swindon garante que "a reação foi terrível. Não sabemos o que fazer. Muitas famílias, muitas pessoas com crianças, como nós, vão ficar sem emprego, é terrível."

Nesta unidade são fabricados mais de 100.000 Honda Civic por ano, 90% dos quais são exportados para a Europa e Estados Unidos. Recorde-se que no início de fevereiro, a Nissan anunciou iria abandonar a produção de um dos modelos da marca na fábrica de Sunderland; no início do ano, a Jaguar Land Rover também decidiu suprimir 4.500 empregos e a Ford vai fazer uma redução de mais de mil postos de trabalho no país.