A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Sexto dia de protestos na Argélia

Sexto dia de protestos na Argélia
Direitos de autor
REUTERS/Zohra Bensemra
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Na Argélia, a polícia antimotim usou gás lacrimogéneo para dispersar a multidão no sexto dia de protestos contra a possibilidade de um quinto mandato do presidente Abdelaziz Bouteflika.

Apesar das manifestações estarem proibidas desde 2001, milhares de pessoas voltaram a concentraram-se na capital argelina para pedir a queda do regime.

Indiferente à contestação, Bouteflika prometeu a realização de uma conferência nacional para trabalhar em consensos sobre as reformas do país.

Bouteflika está no poder desde 1999. Tem 82 anos e uma saúde cada vez mais frágil. Vai formalizar a recandidatura este domingo. As presidenciais da Argélia estão marcadas para 18 de abril.