A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Vandalismo sem travões no protesto dos 'coletes amarelos'

Vandalismo sem travões no protesto dos 'coletes amarelos'
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A França, em particular a capital, Paris, viveu mais um sábado agitado com mais uma manifestação dos chamados "coletes amarelos". Foi o décimo oitavo sábado consecutivo de manifestações. Embora o número de participantes tenha vindo a diminuir de semana para semana, as manifestações deste sábado foram marcadas por um aumento da violência e do vandalismo. Na avenida dos Campos Elísios, várias lojas foram atacadas e pilhadas e vitrinas partidas. Há também relatos de incêndios que poderiam ter tido consequências trágicas.

Um dos locais atacados foi o restaurante Fouquet's, local conotado com a elite e a classe alta, onde Nicolas Sarkozy festejou a eleição em 2007.

O principal alvo dos cartazes e das palavras de ordem continua a ser o presidente Emmanuel Macron. Houve confrontos com as forças da ordem e dezenas de detenções. A par dos atos mais violentos, houve também uma marcha pacífica, onde participou a maioria dos manifestantes.

Segundo a polícia, foram menos de 29 mil em todo o país, dez vezes menos que na primeira manifestação, a 17 de novembro.