Última hora

"Breves de Bruxelas": Google, liberais, Holanda e PMEs

"Breves de Bruxelas": Google, liberais, Holanda e PMEs
Direitos de autor
REUTERS/Yves Herman
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia multou a Google em 1490 milhões de euros. Em causa está o programa de publicidade do Google, chamado AdSense, que durante uma década prejudicou outras entidades no âmbito dos anúncios online associados a certos programas de pesquisa.

Numa conferência de imprensa, quarta-feira, em Bruxelas, a comissária europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager, disse que a multinacional tecnológica norte-americana deliberadamente limitou o acesso dos concorrentes.

Este é o tema de abertura do programa "Breves de Bruxelas", que passa em revista a atualidade europeia diária. Em destaque estão, também, as seguintes notícias:

  • Margrethe Vestager é a principal candidata a presidente da Comissão Europeia pela Aliança dos Liberais. A comissária europeia para a Concorrência, de origem dinamarquesa, aparece em primeiro lugar na lista "Equipa Europa", onde surge, também, o belga Guy Verhofstadt, atual líder da bancada liberal no Parlamento Europeu.
  • Os eleitores holandeses votam em eleições locais, quarta-feira, dois dias depois de um ataque a mão armada em Utrecht. Um escrutínio que está a ser visto como uma espécie de referendo às políticas do primeiro-ministro liberal Mark Rutte.
  • A União Europeia vai facilitar o acesso aos mercados financeiros para pequenas e médias empresas (PME), elemento fundamental da chamada União dos Mercados de Capitais. Os governos dos Estados-membros deram o aval a um acordo obtido com o Parlamento Europeu, que visa reduzir os encargos administrativos e a burocracia.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.