Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

"Breves de Bruxelas": Google, liberais, Holanda e PMEs

"Breves de Bruxelas": Google, liberais, Holanda e PMEs
Direitos de autor
REUTERS/Yves Herman
Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia multou a Google em 1490 milhões de euros. Em causa está o programa de publicidade do Google, chamado AdSense, que durante uma década prejudicou outras entidades no âmbito dos anúncios online associados a certos programas de pesquisa.

Numa conferência de imprensa, quarta-feira, em Bruxelas, a comissária europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager, disse que a multinacional tecnológica norte-americana deliberadamente limitou o acesso dos concorrentes.

Este é o tema de abertura do programa "Breves de Bruxelas", que passa em revista a atualidade europeia diária. Em destaque estão, também, as seguintes notícias:

  • Margrethe Vestager é a principal candidata a presidente da Comissão Europeia pela Aliança dos Liberais. A comissária europeia para a Concorrência, de origem dinamarquesa, aparece em primeiro lugar na lista "Equipa Europa", onde surge, também, o belga Guy Verhofstadt, atual líder da bancada liberal no Parlamento Europeu.
  • Os eleitores holandeses votam em eleições locais, quarta-feira, dois dias depois de um ataque a mão armada em Utrecht. Um escrutínio que está a ser visto como uma espécie de referendo às políticas do primeiro-ministro liberal Mark Rutte.
  • A União Europeia vai facilitar o acesso aos mercados financeiros para pequenas e médias empresas (PME), elemento fundamental da chamada União dos Mercados de Capitais. Os governos dos Estados-membros deram o aval a um acordo obtido com o Parlamento Europeu, que visa reduzir os encargos administrativos e a burocracia.