Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Parlamento falha consenso e mantém #brexit encalhado em Londres

"Speaker" da Casa dos Comuns anuncia o resultado das votações
"Speaker" da Casa dos Comuns anuncia o resultado das votações -
Direitos de autor
Reuters TV
Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento britânico voltou esta segunda-feira a falhar o consenso, rejeitou as quatro propostas apresentadas a votação e, com isso, mantém processo de saída da União Europeia "encalhado" em Londres.

A Casa dos Comuns debateu ao longo da tarde e votou ao início da noite, ficando desta vez muito perto de aprovar a primeira moção no boletim, identificada pela letra C e apresentada pelo Conservador Ken Clarke, na qual era proposto a permanência britânica numa união aduaneira especial. Foi reprovada por três votos.

A segunda proposta antevia a permanência britânica no mercado comum, tinha sido apresentada por um conservador, mas também acabou rejeitada com uma diferença de 19 votos.

O ministro britânico para o "brexit" pediu a palavra no final do anúncio dos resultados e apelou a uma nova votação do acordo de Theresa May com a União Europeia, já chumbado três vezes.

"A única opção é encontrar uma forma que permita ao Reino Unido sair com um acordo. O Governo continua a acreditar que o melhor caminho é conseguir isto e o mais rápido possível. Se o parlamento trabalhar para aprovar um acordo esta semana, ainda é possível evitar a participação nas eleições parlamentares europeias", avisou Stephen Barclay.

O pedido teve eco na bancada da oposição. O líder do Partido Trabalhista também quer voltar a discutir as moções desta segunda-feira.

"Se é (o acordo) bom o suficiente para a primeira-ministra ter tido três hipóteses, então sugiro que a Câmara deve poder considerar também recolocar a votação as opções que tivemos diante de nós nesta sessão para um novo debate na quarta-feira", disse Jeremy Corbyn.

Esta nova derrota de Theresa May ficou ainda expressa no abandono da bancada da primeira-ministra anunciado por Nick Boles.

O deputado conservador, responsável pela proposta antevendo o mercado comum 2.0, alegou falta de compromisso entre os conservadores e disse ser impossível continuar sentado na assembleia entre os até aqui camaradas políticos.

Curiosa a votação das duas últimas propostas que anteviam a devolução ao povo da decisão final, incluindo a de uma eventual revogação do artigo 50. Ambas foram rejeitadas com 292 votos contra cada uma das moções.

No final de mais um dia intenso em Westminster, o "brexit" mantém-se encalhado em Londres.