A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Moscovici: "Vai haver controlos nas fronteiras"

Moscovici: "Vai haver controlos nas fronteiras"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Se o Reino Unido sair da União Europeia de forma desordenada, vai haver controlos nas fronteiras. A garantia foi deixada esta quarta-feira pelo Comissário Europeu dos Assuntos Económicos.

Pierre Moscovici lembra que os inconvenientes do restabelecimento das fronteiras são menores que os riscos de não as ter.

"Haveria de facto controlos aduaneiros, por razões legais e políticas. Temos que ser francos aqui, eu prefiro o controlo rigoroso, ainda que provoque algumas filas de camiões, a uma crise sanitária ou a tráfegos ilegais. A segurança dos europeus será a nossa prioridade absoluta."

A pouco mais de uma semana da nova data limite para o Brexit, Moscovici lançou um apelo às empresas europeias para intensificaram a preparação para um cenário de saída sem acordo a 12 de abril.

"Num cenário de não acordo, tanto a União Europeia como o Reino Unido enfrentariam o desafio de proteger os seus respetivos mercados. Eles precisariam proteger a saúde pública, a segurança do consumidor, os negócios legítimos e precisariam fazer as necessárias verificações. Por isso, haverá controlos, não nos enganemos sobre isso. Estamos a trabalhar de perto e intensamente com a Irlanda para organizar esses controlos da maneira menos disruptiva possível."

O comissário europeu garantiu ainda que a União Europeia tem os planos de contingência adiantados e que, se for necessário, Bruxelas está disponível para ajudar a Irlanda com mais meios técnicos e humanos para enfrentar qualquer desafio adicional.