Confrontos prosseguem nos arredores da capital líbia

Confrontos prosseguem nos arredores da capital líbia
Direitos de autor Reuters
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Organização Mundial de Saúde fala em 56 mortos e 266 feridos nos últimos seis dias

PUBLICIDADE

Os confrontos entre forças leais ao autoproclamado Exército Nacional da Líbia (ENL) e ao Governo de Acordo Nacional (GAN), reconhecido internacionalmente, prosseguem nos arredores de Trípoli.

Esta quinta-feira registaram-se bombardeios nas zonas de Ain Zara e Wadi Al-Rabie que se traduziram em várias baixas de ambos os lados.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), os combates nos subúrbios da capital líbia provocaram pelo menos 56 mortos e 266 feridos nos últimos seis dias.

O secretário-geral da ONU já se disse "profundamente preocupado."

"Ainda é tempo de parar. Ainda há tempo para um cessar-fogo, para terminar as hostilidades e evitar o pior, que seria uma batalha dramática e sangrenta por Trípoli", lembrou António Guterres durante uma conferência de imprensa na sede das Nações Unidas, depois de uma passagem pela Líbia.

Na terça-feira, a agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) colocou a salvo mais de 150 refugiados que se encontravam no centro de detenção de Ain Zara, no sul de Trípoli.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líbios dirigem-se para a fronteira com a Tunísia

Líbia: Eleição presidencial adiada para 24 de janeiro de 2022

Filho de Kadhafi candidato à Presidência da Líbia