Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Os resultados do "plano Juncker"

Os resultados do "plano Juncker"
Tamanho do texto Aa Aa

O Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE) mobilizou a soma adicional de 335 mil milhões de euros desde 2015. O chamado Plano Juncker financiou a criação de mais de 750 mil empregos. Um número que deverá aumentar para 1,4 milhões em 2020. Em consequência, o PIB europeu aumentou 0,6 por cento e espera-se que aumente 1,3% em 2020, de acordo com as previsões da Comissão Europeia.

O atual programa de investimento dura até 2020. Em 2021, arranca a nova fase do plano que visa "lutar contra a falta de confiança e de investimentos que resultou da crise económica e financeira e utilizar a liquidez nas mãos de instituições financeiras, empresas e indivíduos num momento em que os recursos públicos são escassos", como explica a nota disponibilizada no sítio da Comissão Europeia.

O novo programa intitulado InvestEU começa em 2021 e dura até 2027. A Comissão Europeia espera obter 650 mil milhões de euros em investimento adicional. O programa europeu vai reunir num só dispositivo os vários instrumentos financeiros da União Europeia com o objetivo de simplificar os procedimentos, torná-los mais fléxiveis e eficientes.