Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Netanyahu garante que ataques a Gaza vão continuar

Netanyahu garante que ataques a Gaza vão continuar
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Foi uma resposta contundente de Israel aos foguetes lançados a partir da Faixa de Gaza, na Palestina.

Vários edifícios em Gaza foram atingidos e pelo menos dois militantes do grupo Jihad Islâmica morreram no ataque aéreo das forças israelitas.

Uma represália depois de mais de 400 foguetes terem sido disparados este sábado do território palestiniano contra Israel. Um dos foguetes matou um homem de 58 anos, em Ashkelon, no sul de Israel.

Já na manhã deste domingo, o primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu garantiu que a resposta de Tel Aviv não vai ficar por aqui.

"Esta manhã dei instruções às Forças de Defesa Israelitas para continuarem os intensos ataques contra alvos terroristas na Faixa de Gaza e reforçarem as forças que cercam a Faixa de Gaza com forças blindadas, artilharia e tropas. O Hamas é responsável, não apenas pelos ataques e pelas suas ações, mas também pelas ações da Jihad Islâmica e vai pagar um preço muito alto por isso."

A escalada de violência começou na última sexta-feira, depois das manifestações mais violentas das últimas semanas. Dois palestinianos foram abatidos pelas tropas israelitas na zona de fronteira.

Em comunicado, a Jihad Islâmica diz que o lançamento dos foguetes é a resposta à morte destes compatriotas.

Há mais de um ano que os palestinianos manifestam-se junto à fronteira com Israel. Reivindicam o regresso dos refugiados e o fim do bloqueio israelita ao território.