A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Lixo chega às profundezas dos Oceanos

Lixo chega às profundezas dos Oceanos
Direitos de autor
ATLANTIC PRODUCTIONS FOR DISCOVERY CHANNEL
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A poluição chegou a um dos pontos mais profundos do planeta Terra, a Fossa das Marianas, no Oceano Pacífico.

O explorador norte-americano Victor Vescovo desceu quase 11 quilómetros abaixo do nível do mar e, nas profundezas, encontrou centenas de criaturas marinhas, mas, também, lixo.

Para o explorador, "não foi completamente surpreendente, embora tenha sido muito dececionante ver a contaminação humana do ponto mais profundo do oceano, porque quando cheguei ao fundo, parecia muito imaculado, quase como uma paisagem lunar e vi vida. Mas enquanto continuava pelo fundo, vi o que parecia ser uma ou duas partículas do que parecia ser matéria feita pelo homem. Não sei se eram de plástico ou metal, mas, definitivamente tinham bordas afiadas e uma delas tinha o que parecia ser uma letra, impressa. Então havia uma contaminação óbvia."

Mas nem tudo são más notícias. A equipa que acompanhou Vescovo fez várias descobertas. Foram encontradas quatro novas espécies de crustáceos, semelhantes a camarões, um caracol do mar cor-de-rosa e uma criatura a que chamaram verme de colher.

Este mergulho faz parte de uma expedição para mapear os pontos mais profundos dos oceanos.