EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

May anunciará data de saída antes do verão

May anunciará data de saída antes do verão
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Primeira-ministra britânica deixou claro que abandonará o cargo quando o acordo do "Brexit" passar no Parlamento. Boris Johnson já disse que se candidatará à liderança dos conservadores para substituir May

PUBLICIDADE

Pressionada internamente, no seio do Partido Conservador, Theresa May aceitou fixar um cronograma para a designação de um substituto. Será sempre depois da quarta votação do acordo de saída do Reino Unido da União Europeia no Parlamento, no início de junho.

Determinada em conseguir resultados com o dossier do "Brexit", a primeira-ministra britânica concordou em deixar o lugar durante uma reunião com deputados do Comité 1922.

"Acordámos que nos voltaremos a reunir para decidir o calendário para a eleição de um novo líder do Partido Conservador assim que a votação acontecer. Será assim independentemente do resultado da votação, quer seja quer não seja aprovada a proposta de lei sobre o acordo de saída", sublinhou Graham Brady, líder do Comité 192, que agrupa deputados conservadores sem cargos no Governo.

Boris Johnson está pronto para entrar. O antigo ministro britânico dos Negócios Estrangeiros, defensor do "Brexit", manifestou-se disponível para avançar na corrida à liderança do Partido Conservador mas só depois da primeira-ministra sair ou quando for afastada.

Amber Rudd, que assumiu no passado a pasta do trabalho e das pensões, é uma possível sucessora.

A par de Jeremy Hunt, ministro dos Negócios Estrangeiros, e de Sajid Javid, responsável pelos Assuntos Internos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tempestade "Ciara" já provocou sete mortos na Europa

Reino Unido procura reconstruir as relações com a Europa

Reino Unido vai "redefinir" relações com a UE, promete Starmer