Última hora
This content is not available in your region

Tempestade "Ciara" já provocou sete mortos na Europa

euronews_icons_loading
Photo credit should read: Nick Ansell/PA Wire
Photo credit should read: Nick Ansell/PA Wire   -  
Direitos de autor
Photo credit should read: Nick Ansell/PA Wire - Nick Ansell
Tamanho do texto Aa Aa

A tempestade Ciara que está a atingir o norte da Europa já provocou a morte de pelo menos sete pessoas.

Em Londres, um homem morreu dentro do próprio carro depois de ser atingido por uma árvore enquanto conduzia. O mesmo incidente aconteceu com uma outra pessoa na República Checa e com uma outra na Eslóvenia.

No sul da Polónia, três mulheres da mesma família perderam a vida depois de um telhado colapsar. Na Suécia, um velejador acabou por morrer depois do barco onde seguia ter virado devido à forte ondulação. O colega continua desaparecido.

Os ventos fortes, a chuva e a agitação marítima já são responsáveis por inúmeros estragos em várias cidades europeias.

Steve Parsons/PA via AP
Homem passeia o cão em Bosham, Sussex, Reino UnidoSteve Parsons/PA via APSteve Parsons

Em Frankfurt, na Alemanha, o vento conseguiu com que uma grua caísse sobre um telhado de um igreja. A rede ferroviária alemã também está a sofrer vários cancelamentos para evitar 'males maiores'.

"Os motivos de segurança foram cruciais, porque queríamos evitar a todo custo que os comboios de passageiros ficassem parados no meio da linha. Conseguimos evitar essas situações em grande escala", contou aos jornalistas Achim Stauss, porta-voz da transportadora alemã Deutsche Bahn AG.

A tempestade já obrigou a que 100 voos fossem cancelados e muitos outros ficassem em situações de risco, como é o caso de vários aviões que tentam aterrar todos os dias nos aeroportos do Reino Unido.

Este avião tentou aterrar no aeroporto de Birmingham:

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.