Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Minsk dá-se a conhecer para os Jogos Europeus

Minsk dá-se a conhecer para os Jogos Europeus
Tamanho do texto Aa Aa

Os Jogos Europeus começam em Minsk, no dia 21 de junho. As competições vão realizar-se em diferentes locais da cidade, mas a abertura vai ter lugar no Estádio Dínamo.

A cerimónia vai ser transmitida não apenas na Europa, mas em mais de 100 países. Um grande espectáculo com mais de 500 artistas envolvidos, incluindo estrelas de renome mundial, como a diva da ópera Anna Netrebko. E que vai contar com o Estádio Dínamo completamente renovado.

"Até onde sei, este é o estádio mais antigo de Minsk. Mas depois da renovação, tornou-se no estádio mais moderno do país. É muito bom trabalhar aqui para preparar a cerimónia de abertura", afirma o produtor da cerimónia, Sergey Kalinnikov.

Os organizadores não revelam todos os segredos para manter o mistério. Mas uma parte importante do cenário vai fazer referência aos Jogos Olímpicos de 1980, na União Soviética. A mesma tocha que foi instalada no Dínamo há quase quarenta anos vai ver a chama reacendida

O programa dos Jogos conta com 15 modalidades. No total, vão participar mais de quatro mil atletas. E as medalhas já aguardam pelos vencedores.

Vasilisa Marzaliuk está entre os participantes. Ganhou o ouro nos primeiros jogos europeus e espera repetir o feito sob a orientação treinador.

Para Oleg Raikhlin, "esta é a primeira vez que o nosso país acolhe um grande evento desportivo. A atmosfera é boa e estamos prontos para a competição. Acho que os atletas vão dar tudo para vencer".

Nos Jogos, Vasilisa vai competir com outras mulheres, mas durante o treino teve de lutar com homens. Não é fácil encontrar uma atleta de combate a este nível.

"Espero que os Jogos Europeus contribuam para o desenvolvimento de infraestruturas desportiva para o combate e atraiam os jovens. Muitas pessoas têm o preconceito de que é um desporto horrível, onde batemos e nos arrastamos pelos cabelos. um desporto de homens. Mas isso não é verdade. O combate é muito difícil, por isso estou orgulhosa de o fazer. Mas é também um desporto muito bonito, porque é universal em termos de aptidões desportivas", afirma a atleta.

Ao todo, serão 50 países a participar nestes jogos europeus. Isso significa que muitos fãs estrangeiros vão chegar a Minsk.

As autoridades bielorrussas introduziram um regime de isenção de vistos para os cidadãos estrangeiros que cheguem a Minsk para ver os Jogos.

Encontramo-nos com Stephane, que chegou há 20 anos à capital do país, para fundar a própria empresa. Stephane tem a certeza de que os fãs vão ser surpreendidos pelos segredos da Bielorrússia

"Desde o dia em que cheguei, em 1998, muita coisa mudou. Há sempre uma evolução, há sempre algumas coisas boas a acontecer. E está cada vez melhor, o que é ótimo. Vai ser uma grande oportunidade para os fãs virem aqui e descobrirem Minsk, descobrirem o país, uma parte da cultura, e poderem ficar com uma perspectiva diferente da Bielorrússia e terem uma opinião própria, e isso é importante", revela.