Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Vende-se a arma que matou Van Gogh

Vende-se a arma que matou Van Gogh
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O revólver que terá causado a morte de Vincent Van Gogh vai ser leiloado em Paris. Enquanto prossegue o debate sobre o que realmente aconteceu - suicídio ou homicídio acidental -, o valor de base da arma situa-se nos 40 mil euros.

Terá sido a arma que disparou o tiro que matou Vincent Van Gogh em 1890. Pelo menos, é o que afirma a leiloeira que vai licitar, esta quarta-feira, em Paris, o revólver por uma quantia inicial de 40 mil euros.

Foi por um mero acaso que um agricultor encontrou este objeto no meio de um terreno em Auvers-sur-Oise, onde o pintor holandês residiu no final da sua vida. Como é que os especialistas chegaram à conclusão de que esta é a arma certa?

"Antes de mais, o lugar no campo onde a arma foi encontrada. Em segundo lugar, tem um calibre de 7 milímetros, que corresponde à bala encontrada no corpo de Van Gogh. E, por último, a posição do gatilho, que está aberto, o que significa que houve um disparo exatamente antes de a arma cair no chão", declara Grégoire Veyres, da leiloeira Drouot.

Até aos dias de hoje, a morte de Van Gogh permanece um mistério. Historicamente, fala-se de um suicídio. Mas há outras versões bastante debatidas, nomeadamente uma que aponta para a autoria acidental de um grupo de jovens da localidade francesa.