Última hora

Silva Pereira é um dos 14 vice-presidentes do Parlamento Europeu

Silva Pereira é um dos 14 vice-presidentes do Parlamento Europeu
Tamanho do texto Aa Aa

O eurodeputado socialista português Pedro Silva Pereira integra a equipa do italiano David Maria Sassoli, também socialista, eleito presidente do Parlamento Europeu, quarta-feira, em Estrasburgo (França), durante a primeira sessão plenária da nona legislatura.

A eleição de Sassoli e dos 14 vice-presidentes ocorreu poucas horas depois de terem sido conhecidos os nomes propostos para outros quatro cargos de topo da União Europeia (Comissão Europeia, Conselho Europeu, Banco Central Europeu, Alto Representante para a Política Externa e de Segurança).

O Parlamento Europeu deverá manter a tradicional partilha dos cinco anos de mandato por dois partidos. Os socialistas foram a segunda força política mais votada, mas têm direito à primeira metade já que foi proposto para presidir à Comissão Europeia um nome do centro-direita.

Na carta de candidatura, Pedro Silva Pereira disse que não vê a vice-presidência do Parlamento como "um mero trabalho burocrático, mas antes uma posição política para defesa do projeto europeu e de uma democracia forte".

De recordar que caberá ao Parlamento Europeu aprovar o nome apresentado pelos chefes de Estado e de Governo para presidente da Comissão Europeia. Da longa maratona negocial saiu o nome da atual ministra da Defesa da Alemanha, Ursula von der Lyden.

Outro eurodeputado português veterano, o social-democrata Paulo Rangel, disse à agência Lusa que antecipa uma votação "muito exigente".

A candidata é da mesma família política, o Partido Popular Europeu, e teve uma conversa com a liderança dessa bancada, da qual Rangel é um dos vice-presidentes.

A votação sobre a nomeação de Ursula von der Lyden está prevista para a sessão plenária de 15 a 18 de julho.

Caso seja confirmada, esta médica de formação e mãe de sete filhos, começará a formar a sua equipa, que terá de apresentar para audições no Parlamento Europeu.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.