Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Migrantes do navio humanitário Alan Kurdi transferidos em Malta

Migrantes do navio humanitário Alan Kurdi transferidos em  Malta
Direitos de autor
Courtesy of Sea-eye/Social Media via REUTERS
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro maltês concordou em transferir os 65 migrantes a bordo do navio humanitário Alan Kurdi, das águas territoriais de Malta até a um porto da ilha. No entanto, garante que os migrantes serão imediatamente transferidos para outros países europeus.

O navio pertencente à da ONG alemã Sea-Eye, não teve autorização para atracar em Malta, mesmo depois de anunciar que três pessoas a bordo precisariam de assistência médica urgente. A Sea Eye explicou que os três migrantes colapsaram devido ao calor.

As autoridades maltesas tinham proibido a entrada do navio alemão, mas mesmo após a recusa a embarcação continuou a dirigir-se para Malta - isto depois de também ter sido recusada pelas autoridades italianas.

Este domingo, as forças armadas de Malta também anunciaram ter socorrido um grupo de 58 migrantes a bordo de uma embarcação que naufragava nas suas águas territoriais. Os migrantes foram recolhidos por um navio patrulha.

Entretanto, no porto de Lampedusa, uma outra embarcação de salvamento foi confiscada pelas autoridades italianas, depois de 41 migrantes terem desembarcado.

O veleiro Alex, da organização italiana Mediterranea, foi contra as proibições do ministro do Interior italiano Matteo Salvini, alegando o estado de emergência a bordo - a embarcação tem capacidade para apenas 18 pessoas.