A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Trump deixa aviso à China no início das negociações comerciais

Trump deixa aviso à China no início das negociações comerciais
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O reinício das negociações comerciais entre a china e os Estados Unidos em Xangai ainda agora começou e já o presidente norte-americano Donald Trump lançou farpas contra os chineses ao afirmar que se Pequim não se despachar, poderá mesmo ficar sem acordo, depois da sua reeleição.

As negociações acontecem pela primeira vez depois da interrupção súbita das conversações em maio, quando Trump acusou a China de falhar com os seus compromissos.

Jeff Moon, antigo representante assistente dos Estados Unidos para o comércio com a China, explica.

As questões de longo prazo ainda lá estão. E essas são questões políticas industriais. Têm a ver com a propriedade intelectual, transferência forçada de tecnologia, subsídios para empresas estatais... Essas questões estão bem presentes e a pergunta chave nestas conversações é? Onde é que estas negociações vão começar? Vão para o início do documento de 150 páginas que têm estado a negociar começam de outro lado?

Sob o olhar atento de Trump, as discussões realizam-se entre o representante do Comércio, Robert Lighthizer, o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, e o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He.