A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Ryanair pressionada por greves de tripulantes e pilotos

Ryanair pressionada por greves de tripulantes e pilotos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Alguns atrasos e perturbações pouco significativas nos aeroportos de Lisboa, Porto e Faro. A greve de cinco dias de tripulantes de cabine da companhia aérea irlandesa de baixo custo Ryanair arrancou esta quarta-feira.

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) fala numa adesão de 70% a 80%. Alguns tripulantes de cabine foram convocados para assegurar os serviços mínimos decretados pelo Governo e em caso de desobediência arriscam "processos disciplinares."

Para a vizinha Espanha, também estão convocados 10 dias de greve (1, 2, 6, 8, 13, 15, 20, 22, 27 e 29) ao longo do próximo mês de setembro. Os tripulantes de cabine decidiram avançar com o protesto depois da falta de um acordo com a empresa.

A Ryanair confirmou o encerramento das bases de Grã Canária e Tenerife sul e ameaçou com o fecho da base de Girona. Exigia, em troca, que os funcionários assinassem as novas condições contratuais.

Na Irlanda, a greve de pilotos prevista para esta quinta e sexta-feira foi entretanto bloqueada pela justiça. O Supremo Tribunal de Dublin deu razão aos advogados da Ryanair que alegaram que a greve foi convocada antes do fim do processo de negociações.