A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Brexit: Parlamento britânico desafia Boris Johnson

Brexit: Parlamento britânico desafia Boris Johnson
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, dá o tudo por tudo para que os deputados não bloqueiem hoje o Brexit sem acordo. Numa alucoção, na segunda-feira, frente ao n° 10 de Downing Street afirmou:

"Eles vão claramente cortar as pernas à posição do Reino Unido e tornar qualquer outra negociação absoluta mente impossível. Por isso, digo, para mostrar aos nossos amigos de Bruxelas que estamos unidos no nosso propósito, os deputados devem votar com o governo contra o adiamento inútil de Corbyn.

Apesar das ameaças de poderem serem demitidos, cerca de duas dezenas de rebeldes conservadores estão a unir-se aos trabalhistas no projeto de lei para impedir o Reino Unido de deixar a União Europeia a 31 de outubro, mesmo sem um acordo.

Fontes do governo garantem que, apesar de Johnson afirmar que não quer uma eleição, ela será convocada para o dia 14 de outubro se os deputados assumirem a agenda parlamentar para impedir o Brexit.

O líder da oposição, Jeremy Corbyn, diz que está pronto para a eleição é que "Boris Johnson é um fanfarrão".

"O nosso objetivo é a alternativa ao Brexit sem acordo deste governo, o nosso propósito é tentar proteger os empregos e os padrões de vida. Tentar garantir que este país não se atira de cabeça para os braços de Donald Trump e de um acordo comercial com os Estados Unidos", afirmou.

Tal como o parlamento, os britânicos estão divididos. Esta segunda-feira algumas centenas protestaram frente à residência do primeiro-ministro contra aquilo a que chamam "o golpe".