Última hora

"Breves de Bruxelas": Ébola, terrorismo e 112

"Breves de Bruxelas": Ébola, terrorismo e 112
Direitos de autor
REUTERS/Baz Ratner
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Em média, 80 pessoas por semana são contaminadas pelo vírus Ébola na República Democrática do Congo. A epidemia no leste do país não está a ceder aos novos tratamentos e às vacinas administrados a mais de 200 mil pessoas.

A Organização Mundial de Saúde pede ajuda à comunidade internacional e um dos seus especialistas veio ao Parlamento Europeu.

Este é o tema de abertura do programa "Breves de Bruxelas", que passa em revista a atualidade comunitária. Em destaque estão, também, as seguintes notícias:

  • As operadoras de telecomunicações estão obrigadas a permitir chamadas para o número de emergência 112 mesmo que a pessoa não tenha saldo no telefone. O Tribunal de Justiça da União Europeia pronunciou-se no seguimento de uma queixa vinda da Lituânia. Uma operadora bloqueou as dez tentativas de chamada de uma jovem que acabou por ser assassinada.
  • O registo judicial antiterrorismo entrou em vigor em toda a União Europeia. A gestão cabe à Eurojust - Unidade de Cooperação Judicial da União Europeia, com sede em Haia (na Holanda). O objetivo é acelerar os procedimentos judiciais para combater o terrorismo e melhorar a segurança em todo o território da União.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.