A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Um mergulho à procura do título mundial

Um mergulho à procura do título mundial
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Morgan Bourc'his é um dos favoritos no campeonato do mundo de mergulho livre, que decorre esta semana perto de Nice, no sul de França. Campeão do mundo em 2013, o mergulhador francês pretende este ano recuperar um título que lhe escapa há seis anos. A euronews acompanhou de perto uma das últimas sessões de treino de Bourc'his, ao largo de Marselha.

Vincent Ménard, euronews: "Morgan iniciou a descida em direção ao abismo há mais de três minutos. O objetivo do dia é chegar a 105 metros de profundidade, uma profundidade necessária para ser competitivo no dia D."

Objetivo cumprido, Morgan desceu a uma profundidade equivalente ao comprimento de um terreno de futebol e regressou à superfície, 3 minutos e 45 segundos mais tarde.

Morgan Bourc'his: "É como uma janela intemporal. Quando descemos, quando praticamos apneia, não temos necessariamente a noção do tempo. Mesmo se sabemos que ele passa, não dizemos como os que estão à superfície, que é longo. Estamos numa espécie de transe e, por isso, não vemos passar o tempo."

Consciente de que o mergulho em apneia é uma disciplina perigosa, o antigo professor de desporto tenta minimizar os riscos com um treino específico, tanto no mar como em terra. Exercícios de flexibilidade, relaxamento e respiração fazem parte do quotidiano.

Morgan Bourc'his: "O objetivo é conferir uma mobilidade muito maior à caixa toráxica, em relação à deformação que vai sofrer durante o mergulho, e também ter uma ventilação mais adaptada, mais económica. Mobilizar a caixa toráxica e fazer regularmente exercícios de respiração torna-nos muito mais maleáveis ao nível desta zona e capazes de armazenar muito mais ar e enfrentar a pressão sem choques."

Aos 41 anos, Morgan vai participar pela última vez no campeonato do mundo. A sua especialidade: o mergulho em peso constante sem barbatanas, prova favorita dos puristas, mas também a mais exigente.