Última hora
This content is not available in your region

Borrell: Perfil do espanhol à frente da diplomacia da UE

euronews_icons_loading
Borrell: Perfil do espanhol à frente da diplomacia da UE
Tamanho do texto Aa Aa

Josep Borrell deixa a chefia da diplomacia espanhola para assumir a pasta intitulada "Uma Europa forte no mundo", enquanto vice-presidente da Comissão Europeia.

Ex-ministro no governo do socialista Felipe González, nos anos 90, Borrell regressa a cargos europeus depois de ter sido presidente do Parlamento Europeu, entre 2004 e 2007.

Conhecido por tiradas nem sempre muito diplomáticas, Borrell classificou a Rússia de "velho inimigo". Sobre a forma como os EUA se tornaram um país independente disse: "Nasceu praticamente sem história. Tudo o que fizeram foi matar quatro índios."

À frente da política externa comunitária, Borrell vai gerir as relações com gigantes geopolíticos, como por exemplo os EUA e a China.

Delicado poderá ser o diálogo com a região europeia dos Balcãs, já que a Espanha nunca reconheceu a independência do Kosovo.

Em termos de polémicas recentes, a sua imagem ficou algo manchada com a multa de 30 mil euros devido ao uso de informações privilegiadas na venda de algumas ações, mas não deverá ameaçar a sua nomeação.