Última hora

O Brexit e as "paletes" de problemas nos negócios

O Brexit e as "paletes" de problemas nos negócios
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de milhares de paletes de madeira são produzidas no Reino Unido todos os anos, são usadas para transportar produtos em todo o mundo.

Hoje, os britânicos ainda têm as mesmas regras que outros países europeus sobre o tipo de paletes que podem ser usadas na exportação e importação de produtos. Mas o cenário pode mudar.

“Todas as paletes que são enviadas para fora da Europa têm que ser submetidas a um tratamento para eliminar insetos ou possível contaminação. Essa lei não se aplica na Europa", diz David Church, da empresa Britain's Bravest Manufacturing Company.

Neste momento, não precisamos de verificar as paletes que vão para a Europa mas ser houver um Brexit sem acordo... as que forem para a Europa podem ter de ser tratadas.

“Para os negócios que garantem que são usadas a paletes de madeira apropriadas num mundo pós-brexit, esta é apenas uma das centenas de regras que podem mudar com o Reino Unido deixar a UE. A associação de fabricantes "Make UK" diz que algumas empresas não se estão a preparar para o Brexit... ou porque não acreditam que vai acontecer ou porque não tem dinheiro para o fazer", explica a jornalista da Euronews, Briohny Williams.

Algumas companhias já começaram a acumular paletes com tratamento de calor já com vista o Brexit.

“Alguns dos nossos clientes já começaram literalmente a mudar para madeiras tratadas e temos tido pedidos de informação, a incerteza deixa-os na expectativa sobre o que vai acontecer, para decidir se passam para madeira tratada com calor", acrescenta Tony Mountain, da Britain's Bravest Manufacturing Company.

O governo britânico diz estar a trabalhar com organismos da industria e a fornecer informação às empresas. Mas alguns grupos empresariais acreditam que os recursos são poucos ou insuficientes.

“Sim, sinto que existem alguns preparativos mas tem que ser dos dois lados. Não faz sentido ter um plano de contingência fantástico sobre como vão ser realizados os fretes. Mas num mundo ideal, todos vão saber o que os espera e teriam todos os documentos apropriados, sem problemas. No entanto, sabe, isso não vai acontecer e o meu receio é que vamos acabar em congestionamentos nas estradas", diz Jo James, da Câmara de Comércio Britânica.

São os congestionamentos nos portos e nas estradas que as empresas querem evitar, uma vez que, como se costuma dizer, tempo é dinheiro. Mas a incerteza sobre o Brexit é ainda uma realidade.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.