Última hora

Disney+ promete dar a volta ao mercado do streaming

Disney+ promete dar a volta ao mercado do streaming
Direitos de autor
رويترز
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Acabou de estrear e já promete revolucionar todo o universo do streaming. E a Disney+ (Plus) conta com argumentos de peso. Para combater plataformas como a Netflix, o novo catálogo online vai da Marvel à "Guerra das Estrelas".

Chegou a vez de a Disney se lançar no mundo do streaming. O novo serviço tem o nome de Disney+ (Plus) e acaba de estrear-se nos Estados Unidos, Canadá e Holanda.

O alcance do catálogo vai, para além dos produtos em nome próprio, da Marvel à National Geographic, passando pelo universo da "Guerra das Estrelas".

Alguns países europeus, como França, Espanha, Itália ou Reino Unido, têm 31 de março de 2020 como data de lançamento.

Concorrência há muita e não pára de aumentar. A Apple fez o mesmo há menos de duas semanas, juntando-se às já clássicas Netflix e Amazon Prime.

Muitos anunciam uma guerra de conteúdos a preços relativamente chamativos, pelo menos por agora, com a Netflix a querer conservar a fatia de leão do mercado, com 150 milhões de subscritores.

Para o ano, avançam outras marcas, nomeadamente uma proposta da HBO, a Max, e outra da Comcast - que detém a NBC Universal - chamada Peacock, e que no início até será gratuita.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.