Última hora

Ambientalistas protestam contra "Black Friday"

Ambientalistas protestam contra "Black Friday"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A "Black Friday", ou Sexta-feira Negra, provoca corridas às lojas, em todo o mundo, mas também protestos.

Em Paris, um grupo de ambientalistas bloqueou a entrada de um centro comercial da capital francesa, numa ação a que chamaram "Block Friday".

Organizada pela "Youth for Climate", a manifestação teve por objetivo alertar os parisienses para o impacto ambiental do consumismo.

Em Madrid, ativistas da Greenpeace escalaram um edifício no centro da capital espanhola para desfraldarem uma faixa onde se lia que o consumismo está na origem da crise climática, em especial nesta "Sexta-feira Negra".

Alguns manifestantes acorrentaram-se em frente às lojas, em protesto, tendo sido, depois, retirados e detidos pela polícia.

A gigante norte-americana das compras em linha Amazon foi um dos alvos dos protestos dos ambientalistas em França e em Itália.

Os manifestantes acusam a Amazon de ser um dos principais propulsionadores do que consideram ser o "consumismo desmesurado". Como tal, está a contribuir para uma destruição acelerada do planeta, com o seu serviço de entrega rápida de encomendas.

De acordo com a Reuters, a Amazon distribui cerca de dez mil milhões de encomendas por ano, em todo o mundo.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.