EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Peritos dizem que Trump cometeu atos passíveis de destituição

Peritos dizem que Trump cometeu atos passíveis de destituição
Direitos de autor Drew Angerer/Pool via REUTERS
Direitos de autor Drew Angerer/Pool via REUTERS
De  Rodrigo Barbosa com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Processo de "impeachment" passou para a Comissão de Justiça da Câmara dos Representantes

PUBLICIDADE

Donald Trump cometeu atos passíveis de destituição, segundo três dos quatro peritos legais ouvidos esta quarta-feira na nova fase do processo de "impeachment" contra o presidente dos Estados Unidos, na Comissão de Justiça da Câmara dos Representantes.

Os três professores de Direito em questão foram escolhidos pelos democratas, que lançaram o processo contra Trump.

Michael Gerhardt, da Universidade da Carolina do Norte, afirmou que "foi para se proteger contra este tipo de má conduta que foi criada a Constituição, incluíndo a possibilidade de uma destituição".

Pamela Karlan, da Universidade de Stanford, disse que "a simples noção de que um presidente procurou a ajuda de um governo estrangeiro para a reeleição é horrenda".

Noah Feldman, da Universidade de Harvard, acrescentou que "um presidente que não colabora com um processo de destituição está a colocar-se acima da lei e isso é uma ofensa passível de destituição".

A única opinião contrária no painel de peritos ouvidos pela comissão veio do professor da Universidade George Washington escolhido pelos republicanos, que deplorou a falta de "provas diretas" contra o presidente. Jonathan Turley afirmou que se trata de "um registo muito magro. Se observarmos o tamanho dos registos de Clinton e Nixon, eram massivos em comparação".

A Comissão de Justiça é o orgão encarregue de regidir o ato de acusação contra o presidente, que poderá incluir abuso de poder, corrupção e entrave à Justiça e ao bom funcionamento do Congresso. Mas o processo terá depois dificuldade em passar no Senado, controlado pelos republicanos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Democratas deverão apresentar acusação formal contra Trump

Biden chama nações "xenófobas" à Índia e Japão

Biden apela à libertação de jornalistas no jantar dos correspondentes de imprensa