EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Venezuelanos dormem ao relento em parques colombianos

Venezuelanos dormem ao relento em parques colombianos
Direitos de autor AP Photo/Ariana Cubillos
Direitos de autor AP Photo/Ariana Cubillos
De  Rodrigo Barbosa com AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Estima-se que 1,6 milhões de venezuelanos fugiram da crise para a vizinha Colômbia

PUBLICIDADE

Estima-se que um milhão e seiscentos mil venezuelanos fugiram da crise no país para a vizinha Colômbia. Mas para uma grande parte deles as condições de vida não são muito melhores do que no país de origem. 

Muitos vivem na rua, como Richard Álvarez, que escolheu montar acampamento numa árvore de um parque de Bucaramanga:

"Não estou bem, porque durmo na rua, apesar de dormir numa árvore. É mais seguro do que no chão, onde dormem muitos venezuelanos que estão por aqui, crianças e mulheres grávidas, que dormem na rua."

Jennifer tem 33 anos e está grávida de seis meses. Poupou para comprar um posto de venda ambulante, mas o pouco que ganha envia para os quatro filhos que ficaram na Venezuela:

"Não é fácil dormir no chão. Toda a gente sabe que, numa pessoa grávida, isso afeta o bebé. Mas aqui estamos, lutando..."

Os parques de Bucaramanga, no Estado colombiano de Santander, transformam-se à noite em dormitórios a céu aberto. O êxodo de venezuelanos aumento bastante desde o agravamento, em 2015, da crise política e económica, que já levou 4,5 milhões de pessoas a sair do país, segundo a ONU.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Espanha acolhe requerentes de asilo da América Latina para aliviar fluxo migratório para os EUA

Guiana: Presidente venezuelano assume controlo da exploração de crude e gás da região de Essequibo

Maioria dos venezuelanos quer anexar território administrado pela Guiana