Última hora
This content is not available in your region

Peritos confirmam autenticidade de autorretrato de Van Gogh na Noruega

euronews_icons_loading
Peritos confirmam autenticidade de autorretrato de Van Gogh na Noruega
Direitos de autor
AP
Tamanho do texto Aa Aa

Após anos de dúvidas sobre a autenticidade, este autorretrato de Vincent van Gogh foi hoje confirmado como uma obra da autoria do mestre holandês.

Especialistas em Amsterdão analisaram o quadro e anunciaram os resultados positivos, para alívio do Museu Nacional da Noruega, detentor da obra.

"Estávamos na dúvida se o quadro era genuíno ou não. Mas agora podemos sentir-nos confiantes por causa do trabalho e pesquisa muito minuciosos que o Museu Van Gogh levou a cabo". afirmou Mai Britt Guleng, curadora, Museu Nacional da Noruega.

O autorretrato em causa não foi o único pintado por van Gogh. O pintor holandês fez vários, incluindo este que esteve em exibição em Londres no ano passado. E foram as diferenças entre o trabalho já conhecido por ser genuíno e a pintura do museu nacional da Noruega que levantaram dúvidas sobre a autenticidade.

O uso de uma faca de paleta para achatar pinceladas no rosto de Van Gogh e o que então eram consideradas cores incomuns na sua obra levou a especulações de que não era autêntico. Porém, o investigador Louis van Tilborgh, do Museu Van Gogh, dissipou as dúvidas.

"Acreditava-se que este quadro não era dele. Isso está relacionado com o facto de ser um pouco diferente dos outros autorretratos que ele fez no sul de França. Por isso, podemos dizer que, em termos estilísticos, é um pouco diferente. E essa é, penso eu, a principal razão, juntamente com o facto de não ter uma proveniência clara na altura, pelo menos não tinha uma proveniência clara que nos conduzisse a Van Gogh", explicou.

A pintura vai permanecer em exposição no Museu Van Gogh, em Amesterdão, antes de regressar a Oslo em 2021, quando o Museu Nacional, actualmente fechado para renovação, reabrir num novo edifício.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.