Última hora
This content is not available in your region

Estocolmo quer ter ter um "balanço positivo de carbono"

euronews_icons_loading
Estocolmo quer ter ter um "balanço positivo de carbono"
Tamanho do texto Aa Aa
Queremos ter um balanço positivo de carbono.

É esta a declaração da Presidente da Câmara de Estocolmo, Anna König Jerlmyr, nomeada a cidade mais inteligente do mundo.

Em novembro de 2019, Estocolmo recebeu o prémio World Smart City. Segundo o júri, a liderança da cidade no projeto europeu GrowSmarter foi o fator decisivo.

A Euronews perguntou à Presidente da Câmara de Estocolmo da capital sueca, Anna König Jerlmyr, qual é o significado que o conceito de "cidade inteligente" tem para ela.

Presidente da Câmara de Estocolmo, Anna König Jerlmyr: "Para mim, uma cidade inteligente coloca o cidadão no centro. Quais serão as necessidades dos cidadãos no futuro? E tem soluções mais sustentáveis no que diz respeito ao clima, mas também, em relação à sustentabilidade social. Toda a perspectiva holística da agenda 2030. Pensando no aqui e no agora, mas também em soluções a longo prazo".

"Somos uma das regiões que mais crescem na Europa. É claro que existe pressão para a redução das emissões de CO2 e encontrar soluções mais sustentáveis para os cidadãos".

"Queremos ter um balanço de carbono positivo. Estamos a desenvolver uma nova técnica de armazenamento de carbono. Acreditamos que com esta nova técnica, combinada com os nossos sistemas de aquecimento urbano - que hoje estão livres de combustíveis fósseis - podemos criar uma cidade com balanço de carbono positivo. A primeira do mundo, até 2040”.

"Estou muito orgulhosa do projeto Growsmarter. Este projeto tornou-nos na cidade mais inteligente do mundo. Agora o desafio é ampliar este tipo de soluções e métodos e ainda ter grandes ambições para o futuro com soluções inteligentes para os cidadãos".