Última hora
This content is not available in your region

Ucraniana "rappa" sem preconceitos

euronews_icons_loading
Ucraniana "rappa" sem preconceitos
Direitos de autor
.
Tamanho do texto Aa Aa

É uma irrupção sem preconceitos no mundo do Rap. A ucraniana Alyona Alyona reivindica um lugar ao sol numa terra fria e uma feminilidade XXL num meio machista.

A antiga professora da pré-primária é, aos 28 anos, uma das estrelas em ascensão de 2020, para publicações como o New York Times e o Guardian.

Alyona Alyona:

"Eu não gosto política, sabe porquê? Há tantos problemas políticos no meu país que as pessoas, a minha geração, estão cansadas da política!"

Apesar de Alyona Alyona não falar de partidos políticos, a igualdade de género e a tolerância fazem parte do seu léxico. Os vídeos da jovem artista já foram vistos mais de 28 milhões de vezes no Youtube.

Alyona Alyona:

"Algumas partes das minhas canções elogiam o corpo porque fazem referência ao "bullying", ao facto de pessoas mais jovens ou mais velhas terem alguma vergonha de outras pessoas, o que não é normal. Eu não gosto disto!"

Dyki Tantsi, que significa "Danças Selvagens", é o mais recente vídeo de Alyona Alyona, uma faixa do EP "In Da House".

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.