Última hora
This content is not available in your region

O impacto do coronavírus na economia italiana

euronews_icons_loading
O impacto do coronavírus na economia italiana
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

Há uma corrida aos supermercados na Lombardia, o epicentro do surto de coronavírus em Itália. Mas há lojas que fecharam com medo do Covid-19, até mesmo fora das quatro regiões que registam casos. O Carnaval de Veneza acabou mais cedo, jogos de futebol foram adiados e a Semana da Moda de Milão também está a ser afetada.

"Se o surto acabar no primeiro trimestre, vai afetar sobretudo o Turismo, mas não só, porque menos turistas significam que o "made in Italy" vai ser afetado, porque vamos vender menos bens. Outro grande efeito é que os chineses estão a comprar menos produtos italianos de luxo para venderem às classes média ou média-alta chinesas", realça o professor de Macroeconomia da Universidade Bocconi, em Milão.

Nas ruas de Milão há muito menos gente do que é habitual e muitas pessoas usam máscaras. A catedral, a ópera e os museus de Milão foram fechados, por precaução.

"Se os Governos europeus não contiverem a infeção, pode ser um choque para toda a zona euro. Mas não acredito que possa ser o caso. Esta probabilidade é muito, muito baixa", sublinha Francesco Daveri.