Última hora
This content is not available in your region

Cientistas belgas estudam anticorpo contra Covid-19

euronews_icons_loading
Cientistas belgas estudam anticorpo contra Covid-19
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A Bélgica é um dos países que investiga tratamentos contra o coronavírus e uma unidade cientifica da Universidade de Ghent anunciou a descoberta de um anticorpo, no corpo do lama, que poderá ajudar o corpo humano a responder ao Covid-19.

"A descoberta tem potencial porque este anticorpo poderá neutralizar o novo coronavírus. Este anticorpo é especial e tem origem num animal - o lama -, o que o torna pouco habitual. Mas penso que descobrimos um aspeto do vírus que é vulnerável e que pode ser inibido usando este anticorpo de origem animal", explicou o virologista Xavier Saelens, em entrevista à euronews.

Esta descoberta não terá, para já, tradução numa vacina que proteja da contaminação. O objetivo imediato é aumentar a taxa de sobrevivência dos infetados.

"A nossa descoberta sobre este anticorpo não leva a uma vacina no estrito senso. Pode-se usar vacinas apenas nas pessoas que estão saudáveis. Com este anticorpo que descobrimos poder-se-à, talvez, aumentar de forma imediata a imunidade do paciente ou de uma pessoa potencialmente exposta ao vírus", disse Xavier Saelens.

Deverão ser necessários, pelo menos, seis meses para apurar o tratamento e a equipa tenta tudo para acelerar o processo, mas sem pôr em risco a sua própria saúde.

"No laboratório tomamos todas as precauções. Somos um grupo que debate, que trabalha em conjunto numa experiência mas usamos sempre máscaras de proteção simples", concluiu.