Última hora
This content is not available in your region

Hungria rejeita Convenção de Istambul

euronews_icons_loading
Hungria rejeita Convenção de Istambul
Direitos de autor  EVN
Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento húngaro aprovou uma declaração que rejeita a Convenção de Istambul sobre a prevenção da violência contra as mulheres e contra a violência doméstica.

Há algum tempo que Viktor Orbán e o partido Fidesz lutam contra aquilo a que chamam de "loucura do género", proibindo, por exemplo, as universidades de oferecer cursos de estudos sobre as mulheres.

Na resolução desta terça-feira, o Governo disse ter "o direito de defender o país, a cultura, leis, tradições e valores nacionais e que as opiniões sobre o género defendidas pela minoria não devem pôr tudo isto em perigo".

Os partidos da oposição afirmam que a decisão do Parlamento torna impossível zelar de forma eficaz pela proteção das mulheres e das crianças contra a violência doméstica.

Durante a votação, várias deputadas mostraram cartazes com comentários sexistas ouvidos em sessões parlamentares anteriores.