Hungria rejeita Convenção de Istambul

Hungria rejeita Convenção de Istambul
Direitos de autor EVN
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Convenção do Conselho da Europa destaca a prevenção e o combate à Violência contra as Mulheres e a Violência Doméstica

PUBLICIDADE

O Parlamento húngaro aprovou uma declaração que rejeita a Convenção de Istambul sobre a prevenção da violência contra as mulheres e contra a violência doméstica.

Há algum tempo que Viktor Orbán e o partido Fidesz lutam contra aquilo a que chamam de "loucura do género", proibindo, por exemplo, as universidades de oferecer cursos de estudos sobre as mulheres.

Na resolução desta terça-feira, o Governo disse ter "o direito de defender o país, a cultura, leis, tradições e valores nacionais e que as opiniões sobre o género defendidas pela minoria não devem pôr tudo isto em perigo".

Os partidos da oposição afirmam que a decisão do Parlamento torna impossível zelar de forma eficaz pela proteção das mulheres e das crianças contra a violência doméstica.

Durante a votação, várias deputadas mostraram cartazes com comentários sexistas ouvidos em sessões parlamentares anteriores.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Governo húngaro paga indemnização a antigos alunos romani

Demissão em bloco no jornal húngaro de referência "Index"

Eurodeputados criticam falta de medidas contra Hungria