EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

UE relembra metas no Dia Internacional da Biodiversidade

UE relembra metas no Dia Internacional da Biodiversidade
Direitos de autor AFP
Direitos de autor AFP
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A propósito deste dia, celebrado por iniciativa da ONU, a Comissão Europeia relembrou as metas do Pacto Verde Europeu, a serem atingidas dentro de 10 anos.

PUBLICIDADE

Por iniciativa das Nações Unidas, esta sexta-feira, 22 de maio, foi Dia Internacional da Biodiversidade. A Comissão Europeia tem vindo a apresentar uma visão do futuro sustentável e uma série de objetivos para a próxima década, com o objetivo de prevenir a tragédia que representa a extinção das espécies, como explicou o vice-presidente da Comissão, Frans Timmermans: "Ao destruir a natureza a um ritmo sem precedentes, com um milhão de espécies em risco de extinção nas próximas décadas, pusemos a nossa vida, a nossa saúde e o nosso bem-estar em risco".

Os objetivos pretendem fazer da Europa um continente mais verde e com um risco de perda de biodiversidade mais baixo ao longo dos próximos dez anos, através do programa batizado Pacto Verde Europeu. Uma dessas principais metas é impedir a desflorestação. Até 2030, a União Europeia planeia plantar três mil milhões de árvores.

Outra meta é fazer com que um quarto da terra arável europeia seja ocupado com culturas biológicas.

Um dos temas mais urgentes é parar a queda na população de abelhas, que desempenham um papel fundamental na manutenção da biodiversidade. O número de abelhas está a baixar drasticamente por culpa da ação dos pesticidas.

Este programa visa também diminuir para metade, nos próximos dez anos, o uso de pesticidas e outros químicos perigosos.

Há também uma preocupação em controlar as culturas intensivas, para que se evite o desperdício alimentar. Segundo um relatório de 2016, nos países da União Europeia são gerados todos os anos 88 milhões de toneladas de desperdícios. Fazendo baixar o número, a Europa quer também lutar contra as alterações climáticas, redistribuir a comida produzida em excesso e poupar dinheiro aos agricultores.

Como parte do Pacto Verde Europeu, a comissão pretende que o desperdício alimentar, na Europa, baixe para metade até 2030.

Este ano, a luta pela biodiversidade ganha outra importância, devido à epidemia de coronavírus, já que a infeção pode transmitir-se entre diferentes espécies e este parece ser um risco adicional a um equilíbrio que já estava, em grande medida, ameaçado.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Levar flores e animais para a cidade

Presidente francês quer mais medidas concretas para defesa do ambiente

Bruxelas abre investigação formal contra o TikTok