Última hora
This content is not available in your region

Macron apresenta plano "salvar" indústria automóvel francesa

euronews_icons_loading
Macron apresenta plano "salvar" indústria automóvel francesa
Direitos de autor  AFP/MARTIN BUREAU
Tamanho do texto Aa Aa

Um plano de ajuda, considerado histórico, de oito mil milhões de euros para auxiliar os contrutores automóveis franceses, atingidos pela pandemia. É também a oportunidade para Emmanuel Macron colocar a indústria automóvel do país na dianteira da produção de veículos de nova geração e em território nacional.

Emmanuel Macron anunciou que pretende "fazer da França a principal nação produtora de veículos ecológicos na Europa, elevando para mais de um milhão por ano e dentro de 5 anos a produção anual de carros elétricos, híbridos recarregáveis ou híbridos. E ao mesmo tempo consolidar a nossa pegada industrial".

O plano inclui ajudas para quem quiser comprar carros e para investimentos de longo prazo em tecnologia inovadora, especialmente em automóveis ecológicos. Macron apregoou as ofertas.

"Veículos elétricos e recarregáveis vão beneficiar de apoios excecionais para indivíduos e empresas.: Sete mil euros para pessoas comprem um carro elétrico, cinco mil euros para empreas e autoridades locais e ainda dois mil euros para quem comprar veículos híbridos recarregáveis que têm sido excluídos destes tipo de subsídios", anunciou.

O plano para apoiar a indústria surge numa altura crucial para a construtora Renault, que entrou na crise do coronavírus em má forma depois da detenção, em 2018, do seu presidente de longa data Carlos Ghosn.

A Renault e a Nissan agendaram um anúncio para esta quarta-feira, que deverá dizer respeito ao futuro da aliança. Os sindicatos dizem ter sido convocados para uma reunião, no dia seguinte, com o objetivo de debater o corte de custos operacionais na ordem dos dois mil milhões de euros. Em vista está o encerramento de fábricas de referência e a eliminação de postos de trabalho em França.