Última hora
This content is not available in your region

As regras de Moscovo para poder começar a sair de casa

euronews_icons_loading
As regras de Moscovo para poder começar a sair de casa
Direitos de autor  Alexei Nikolsky, Sputnik, Kremlin Pool Photo via AP
Tamanho do texto Aa Aa

Moscovo está pronta para começar na segunda-feira o desconfinamento, mas de forma ainda limitada por várias regras de segurança, disse esta quarta-feira o presidente da câmara da capital russa Sergei Sobyanin, durante uma videoconferência com o Presidente Vladimir Putin.

A região moscovita é a mais afetada pelo novo coronavírus na Rússia, o terceiro país do mundo com mais casos confirmados de Covid-19.

Esta quarta-feira foram anunciados só em Moscovo mais 793 dos 8.338 novos casos de infeção registados em todo a Rússia.

O país anunciou ainda a morte de mais 161 pessoas no quadro da Covid-19 e elevou o balanço total da pandemia para mais de 370 mil casos de infeção (menos 10 mil que o Brasil) e 3.968 fatalidades.

No entanto, Vladimir Putin considera que a situação no país, e também em Moscovo, está a estabilizar-se, no mesmo dia em que número de pessoas recuperadas (11.079) voltou a ultrapassar o de novos casos de infeção.

"Comparando com os picos sofridos no início de maio, o número de infeções pelo novo coronavírus diagnosticadas caiu para metade, enquanto a quantidade de testes tem estado em em constante crescimento", afirmou o Presidente russo.

Já o autarca de Moscovo deixou um aviso: "Se dissermos que as pessoas já podem andar livremente na cidade, receio que as ruas de Moscovo vão parecer o palco de uma manifestação do 01 de Maio."

As regras de Moscovo

Pela internet, Sobyanin explicou as regras que todos os habitantes moscovitas devem respeitar para poder sair de casa a partir de segunda-feira.

"Sugiro um período de teste com um horário especial para as pessoas poderem circular", afirmou Sergei Sobyanin, abrindo no entanto a porta para a reabertura a 01 de junho de estabelecimentos comerciais não alimentares e de outros serviços que não impliquem um contacto próximo entre pessoas como oficinas para automóveis e lavandarias.

Мы установили определенные правила совершения прогулок, а сам «прогулочный режим» вводится в порядке эксперимента – на две недели, с 1 по 14 июня 2020 года. Подробнее в новом посте

Publiée par Сергей Собянин. Личный блог sur Mercredi 27 mai 2020

Os cidadãos com mais de 65 anos e os que sofrem de doenças crónicas vão poder sair também e também sem necessitar de autorização especial.

Apenas os cidadãos com Covid-19, suspeita de infeção ou os obrigados a auto-isolamento como os familiares de pessoas infetadas ou suspeitas não poderão ainda sair.

Todos os que saírem estão obrigados ao uso de máscaras, respiradores ou outros equipamentos de proteção respiratória.

As luvas devem ser usadas adicionalmente no trabalho, em lojas, farmácias e nos serviços públicos administrativos ou nos transportes públicos.

O tipo de saídas tem horários estabelecidos. Para a prática de desporto ao ar livre, sem restrições, podem sair todos os dias, mas apenas até às 09 horas da manhã.

As caminhadas normais podem realizar-se em quaisquer espaços abertos da cidade, entre as 09 horas e as 21 horas, mas apenas três vezes por semana, uma delas no fim de semana.

A programação dos dias de caminhada é publicada na internet e recomendam-se percursos num perímetro de 2km em torno do local de residência. A pessoa deve levar consigo documentos ou cópias que comprovem a morada de residência.

Se houver uma grande afluência, por exemplo, num parque, os responsáveis desse espaço podem decidir o encerramento do parque.

O autarca garantiu também que a capital estará pronta a 24 de junho para o Desfile da Vitória, que deveria ter acontecido a 09 de maio, mas acabou adiado por ordem do Presidente devido à pandemia.

Reino Unido convida Putin

Vladimir Putin foi, entretanto, convidado pelo primeiro-ministro britânico para participar a 04 de junho numa cimeira internacional, por videoconferência, para mobilizar recursos na busca de uma vacina.

O líder do Kremlin ainda não confirmou a participação a Boris Johnson, mas a Rússia continua a trabalhar de modo próprio na busca de um tratamento para a Covid-19, nomeadamente num ensaio com ratos transgénicos num instituto de genética da Sibéria.