Última hora
This content is not available in your region

Pior ano na história da aviação comercial

euronews_icons_loading
Pior ano na história da aviação comercial
Direitos de autor  Arnulfo Franco/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

É o pior ano na história da aviação comercial, a nível económico. A Associação Internacional de Transportes Aéreos deixa um sério alerta para a reabertura de fronteiras e para a retoma do tráfego aéreo. A indústria da aviação perde, em média, mais de 200 milhões de euros todos os dias.

As companhias aéreas fazem uma previsão de perdas superiores a 74 mil milhões de euros.

O diretor-geral da IATA, Alexandre de Juniac, diz que para evitar mais perdas, os países devem evitar a imposição da quarentena. E que se o sistema for introduzido a economia continuará bloqueada.

O governo francês lançou um plano de 15 mil milhões de euros para resgatar do setor aeronáutico.

Se não tivéssemos intervindo imediatamente um terço dos empregos no setor teria desaparecido. Foi a avaliação que fizemos no setor aeronáutico: representaria aproximadamente 100 mil empregos dos 300 mil postos de trabalho diretos e indiretos na indústria.
Bruno Le Maire
Ministro das Finanças de França

Segundo a Organização Internacional da Aviação Civil, aeroportos e companhias aéreas devem seguir as recomendações como o uso obrigatório de máscara e controlos de temperatura, para que os passageiros recuperam a confiança e voltem a viajar.