EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Derrube de estátuas públicas contra o racismo divide opiniões

Derrube de estátuas públicas contra o racismo divide opiniões
Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Protestos multipicam-se em todo o mundo, desde a morte de George Floyd, em Minneapolis, nos EUA

PUBLICIDADE

Os protestos anti-racismo multiplicam-se em todo o mundo. Os ativistas têm vindo a organizar marchas de protesto desde a morte de George Floyd, em Minneapolis e a derrubar estátuas de traficantes de escravos e de figuras da era colonial, que agora são consideradas ofensivas à causa.

Em Bristol, os manifestantes derrubaram a estátua de Edward Colston, um comerciante de escravos do século XVII.

É provavelmente a primeira vez na história da escravidão, que a comunidade branca, o sistema branco, por assim dizer, é extremamente cooperativo. Nunca houve esta cooperação em torno do racismo para o erradicar. Na minha opinião, a próxima coisa que deve ser derrubada é o racismo.
GEOFF PALMER
Historiador - Universidade de Edimburgo

No entanto, o debate divide opiniões. Há quem defenda que derrubar monumentos históricos é apagar a história."Acho que nunca é bom destruir o passado. Penso que há algo bastante peculiar em exigir a destruição ou a remoção de estátuas de pessoas que morreram há mais de um século. Parece-me um estranho desvio de coisas mais importantes", disse o jornalista Peter Hitchens. As pessoas que se juntam a estes movimentos de protesto têm origens muito diferentes, mas partilham a mesma causa e prometem continuar a luta que pede o fim do racismo.

Acho que é preciso ter muito cuidado com estas questões, porque todo o império - todo o Reino Unido - como as universidades, cidades, indústria - foi completamente construído com materiais, recursos e riquezas retirados de outras zonas do mundo.
Peter Frankopan
Historiador Universidade de Oxford

A estátua de rei Leopoldo II também foi vandalizada na Bélgica. Os movimentos defendem que a morte do cidadão afro-americano nos Estados Unidos ilustra a violência policial que existe e pretendem acabar com as injustiças raciais que as minorias enfrentam também na Europa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Lituânia retira monumento soviético da capital

Estátua do fundador do escutismo vai ser retirada para impedir vandalismo

William apareceu sem Kate na "Garden Party" de verão do Palácio de Buckingham