Última hora
This content is not available in your region

Poderes alargados para a polícia em Hong Kong

euronews_icons_loading
Poderes alargados para a polícia em Hong Kong
Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

Em Hong Kong, manifestantes exibem folhas brancas para denunciar a nova lei sobre a segurança nacional imposta pela China.

Um atentado à liberdade de expressão, que se revela ainda mais draconiano depois dos detalhes publicados esta segunda-feira pelo governo do território.

Para além de punir crimes como a subversão, secessão, terrorismo ou conluio com forças estrangeiras com penas até à prisão perpétua, reforça fortemente os poderes das autoridades de Hong Kong.

A polícia pode agora confiscar passaportes e realizar buscas sem mandatos.

O ativista Joshua Wong diz que "enquanto houver a possibilidade, é preciso dizer ao mundo que deve estar do lado de Hong Kong e a sua população deve agora manter o impulso".

A Google, Facebook e Twitter confirmaram que não responderão a novos pedidos de informação sobre os utilizadores vindos das autoridades de Hong Kong, por respeito à liberdade de expressão.