Última hora
This content is not available in your region

Estátua de ativista anti-racismo provoca polémica no Reino Unido

euronews_icons_loading
Estátua de ativista anti-racismo provoca polémica no Reino Unido
Direitos de autor  Matt Dunham/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Chama-se " A Surge of Power" ou "uma vaga de poder" em português, e apareceu esta quarta-feira de manhã em Bristol no Reino Unido sem qualquer autorização oficial.

O artista britânico Marc Quinn foi o autor da estátua que representa uma ativista do movimento Black Lives Matter.

A estátua da ativista Jen Reid foi colocada no plinto onde antes se encontrava a estátua de Edward Colston, um negociante de escravos que morreu no século XVIII.

"Penso que é incrível. Parece que pertence mesmo ali e está alidesde sempre. É algo que me enche de orgulho. Adoro a estátura", afirma a ativista que serviu de modelo para a estátua.

Muitos habitantes locais também gostaram do facto de ter aparecido literalmente de um dia para o outro.

Uma residente local, Tess McNab, deixou claro o sentimento da população local.

"Espero que não venham a retirar a estátua e penso que mantém o sentimento de que foi Bristol que escolheu remover a estátura anterior e agora, secretamente, escolheu outra estátua. Trata-se de uma mulher que o artista viu no dia dos protestos e serviu de base a esta escultura. Se vamos permanecer fiéis ao sentimento dos habitantes locais, não pode vir abaixo", afirma.

A nova estátua surge na esteira dos protestos associados à morte de George Floyd, um afro-americano morto pela polícia nos Estados Unidos em maio passado.