Última hora
This content is not available in your region

Líder russo anti-corrupção Alexei Navalny em estado de coma

euronews_icons_loading
Líder russo anti-corrupção Alexei Navalny em estado de coma
Direitos de autor  Αλεξέι Ναβάλνι
Tamanho do texto Aa Aa

Um dos mais destacados críticos do Presidente russo, Alexei Navalny, encontra-se em coma no hospital e está ligado a um ventilador.

O líder russo anti-corrupção foi admitido de emergência num hospital na localidade Omsk depois de se ter sentido mal durante um vôo.

A secretária de imprensa de Navalny, Kira Yarmysh, que o acompanhava, explica a sequência de eventos.

"Ele disse que não se estava a sentir bem. Pediu-me um guardanapo, Estava a suar. Pediu-me para lhe para falar de modo a ele se concentrar no som da minha voz. Falei com ele. A seguir passou um carrinho com água. Perguntei-lhe se ele queria água. Ele disse que não. Disse que precisava de sair dali. Foi à casa-de-banho e desmaiou. Esta manhã, quando nos encontramos no hotel para seguir para o aeroporto, Alexey estava perfeitamente normal. Durante todo este tempo, bebi apenas chá preto num café no aeroporto. Assumimos que ele foi envenenado. E, claro, aconteceu através do chá", afirmou.

O ativista anti-corrupção, de 44 anos, dirigia-se de Tomsk na Sibéria para a capital, Moscovo, quando se sentiu indisposto. O avião em que seguia foi forçado a efetuar uma paragem de emergência em Omsk.

01.04 SOT deputy chief doctor of Omsk emergency hospital Anatoliy Kalinichenko

"Os médicos estão agora ocupados em salvar-lhe a vida. O seu tratamento e diagnóstico estão agora sob controlo do ministério da saúde local e federal. Se necessário, podemos sempre recorrer a especialistas federais, peritos do ministério da saúde, embora por enquanto ainda não há necessidade disso. Estamos em contacto permanente com os médicos", adiantou Anatoliy Kalinichenko, vice chefe-médico do hoispital de Omsk.

No ano passado, Navalny foi admitido num hospital enquanto cumpria uma sentença após uma detenção pelas autoridades. Colaboradores de Navalny afirmaram na altura suspeitar de envenenamento.

Os médicos contudo afirmaram que Navalny tinha tido uma reação alérgica agravada.