Última hora
This content is not available in your region

Gamescom abre portas em formato virtual

euronews_icons_loading
Gamescom abre portas em formato virtual
Direitos de autor  AP Photo/Martin Meissner
Tamanho do texto Aa Aa

Num ano normal, centros de exposições como a Feira de Colónia estariam repletos, neste caso por cerca de 370 mil visitantes, para o maior evento europeu de vídeojogos, Gamescom.

Mas tal como muitos outros eventos, este ano a pandemia não permite os encontros físicos.

Em vez disso, os organizadores mudaram-se para a internet.

"A Gamescom transformada num evento digital é uma grande oportunidade. O nosso conceito a partir de agora é que tudo o desenvolvermos deverá estar preparado para um evento híbrido no futuro. Isso significa que tudo o que fizermos agora vai contribuir para o mundo digital do futuro com a Gamescom e, claro, poderemos celebrar os jogos aqui de novo no futuro em conjunto com os adeptos", adianta Felix Falk, diretor-executivo da Associação da Indústria de Jogos na Alemanha.

No ano passado os adeptos dos vídeojogos marcaram presença nos enormes espaços da Feira de Colónia, este ano os novos jogos estão a ser testados na nuvem. Os organizadores querem atraír o maior número possível de adeptos. Todos podem jogar gratuitamente.

Os especialistas afirmam que a pandemia de Covid-19 levou mais pessoas a jogarem jogos online.

"O período do Covid-19 trouxe um aumento do volume de negócios para algumas empresas simplesmente porque mais pessoas jogaram. Infelizmente, outras companhias sofreram porque muitos jogos foram atrasados. Por isso, nesta indústria há prós e contras. Mas no geral, os jogos tornaram-se ainda mais importantes para as pessoas", conclui Felix Falk.

Os jogadores podem agora apreciar os jogos mais recentes a partir de casa na esperança de que para o ano poderão regressar em pessoa a este local.