Última hora
This content is not available in your region

Cianobactéria mata elefantes no Botsuana

euronews_icons_loading
Cianobactéria mata elefantes no Botsuana
Direitos de autor  AP Photo/Shiraaz Mohamed
Tamanho do texto Aa Aa

Foi desvendada a causa da morte misteriosa de cerca de três centenas de elefantes na região do delta do rio Okavango, no Botsuana.

De acordo com o Governo do país, os paquidermes foram vítimas de uma cianobactéria produtora de neurotoxinas.

O Executivo de Gaborone encomendou vários testes científicos, nos últimos meses, e segundo o veterinário chefe do Departamento da Vida Selvagem e Parques Nacionais do Botsuana, Mmadi Reuben, os elefantes terão ingerido a cianobactéria em pontos de água contaminados. E a explicação para que só esta espécie tenha sido afetada dever-se-á ao facto de conseguir sugar o lodo que é onde, geralmente, estas cianobactérias se desenvolvem.

O Botsuana é o lar da maior colónia de elefantes do mundo, com cerca de 125 mil exemplares.

10% desta população vive na área afetada pelo surto, o delta do rio Okavango, muito conhecida por ser um dos principais destinos de safaris de luxo em África.