Última hora
This content is not available in your region

Trump e Biden nos estados-chave para a vitória

euronews_icons_loading
Trump e Biden nos estados-chave para a vitória
Direitos de autor  Evan Vucci/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

"Não escutem os cínicos e os opositores zangados e pessimistas". A pouco mais de duas semanas das eleições nos Estados Unidos, Trump insiste em desviar a conversa da pandemia que o fez estar isolado até domingo passado.

O presidente norte-americano esteve na Florida e na Georgia, considerados dois estados-chave para a vitória nas presidenciais. Num dos comícios, acusou a oposição de demnizar a polícia e assumiu-se como o defensor da segunda emenda, que consagra a liberdade do porte de arma.

Joe Biden, o candidato democrata esteve em Detroit, no Michingan, antiga capital da indústria automóvel norte-americana e hoje uma enorme bolsa de pobreza.

Para Biden, "a questão é, como quebrar o ciclo, em que, nos bons tempos, se fica para trás; nos maus, se é o primeiro a ser atingido, e na recuperação, se é o último a voltar à tona".

O candidado democrata acredita que a resposta está na justiçae numa "reforma da polícia".

Faltam 17 dias para as eleições presidenciais e, segundo a imprensa dos Estados Unidos, mais de 17 milhões de votos antecipados foram registados - um novo recorde.