Última hora
This content is not available in your region

Europa de Leste reforça restrições face à Covid

euronews_icons_loading
Praga
Praga   -   Direitos de autor  Petr David Josek/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Face ao agravamento da situação, a Europa de Leste aumenta as restrições para responder à segunda vaga de coronavírus, à semelhança da parte Ocidental do continente.

Na República Checa, que registou nas últimas duas semanas a mais elevada taxa de novos casos e mortes por 100.000 habitantes na Europa, entrou em vigor um confinamento parcial, que irá durar pelo menos até 3 de novembro.

Para além da restrição de movimentos, um grande número de comércios não essenciais vão fechar temporariamente as portas.

Sófia faz apelo a estudantes de medicina

A Bulgária tornou obrigatório o uso da máscara em todos os espaços públicos movimentados, onde a distância mínima de um metro e meio não consegue ser respeitada.

Com mais de 1000 mortes esta semana devido à Covid, Sófia fez apelo aos estudantes de medicina para reforçar os efetivos e tentar fortalecer o sistema de saúde do país mais pobre da União Europeia.

A 8 de março deste ano, a Bulgária foi um dos primeiros países europeus a impor um confinamento para tentar conter a primeira vaga da pandemia.

Eslováquia avança também com confinamento parcial

Na Eslováquia, o governo anunciou também a entrada em vigor de um confinamento parcial a partir deste sábado, com um recolher obrigatório durante a noite e a limitação dos movimentos diários a casos particulares e justificados.

As autoridades querem avançar também com uma campanha de testes a nível nacional.