Última hora
This content is not available in your region

Monica Belluci de regresso em filme sobre um refugiado sírio

euronews_icons_loading
Monica Belluci de regresso em filme sobre um refugiado sírio
Direitos de autor  Bac Films
Tamanho do texto Aa Aa

A 4ª edição do Festival de Cinema El Gouna, no Egito, decorre este ano com medidas sanitárias mais restritivas, devido à pandemia da Covid-19, mas nem por isso o glamour do cinema fica ofuscado.

Em mostra estão dezenas de filmes de vários pontos do globo, em particular, do mundo árabe.

A cineasta tunisina Kaouther Ben Hania apresenta-se em El Gouna com o filme "The man who sold his skin" ("O Homem que Vendeu a Própria Pele", em tradução livre) , que esteve este ano na corrida ao Leão de Ouro do festival Internacional de Cinema de Veneza.

No elenco, conta com a atriz italiana Monica Belluci num papel intenso e ambíguo.

A realizadora conta que o processo de escolha do elenco é aquilo que mais gosta quando está a fazer um filme pois tenta encontrar o ator ou atriz certos para cada personagem. Ben Hania conta que quando conheceu o ator Yahya Mahayni percebeu logo que ele era Samali, a personagem do protagonista. E "aconteceu a mesma coisa com a Monica Belluci".

"The Man Who Sold His Skin" narra a história de um homem sírio que vai para o Líbano e fará tudo para se reunir com a noiva na Europa... Uma situação que faz dele um migrante e um empreendedor.

O ator sírio Yahya Mahayni conta que o filme transmite "uma mensagem muito poderosa e de uma forma subliminar, que é ao apresentar Samali que se torna num refugiado devido a razões fortuitas".

"The man who sold his skin" deverá chegar em breve às salas de cinema da Europa.