Última hora
This content is not available in your region

A resposta europeia ao terrorismo

euronews_icons_loading
A resposta europeia ao terrorismo
Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

Os arredores de Paris, Nice e Viena foram os últimos alvos de uma vaga de ataques de extremistas islâmicos na Europa.

Foi um ataque de ódio, ódio aos nossos valores básicos, ódio ao nosso modo de vida, à nossa democracia onde todas as pessoas são iguais nos direitos e na dignidade.
Sebastian Kurz
Chanceler austríaco
Penso que este ataque não é inocente, ilustra a vontade dos nossos inimigos de atacar o que é a Europa, esta terra de liberdade, de cultura, de valores - e por isso não vamos ceder nada.
Emmanuel Macron
Presidente de França

Para além do discurso político, analistas em segurança nacional concordam que todo o território europeu é um alvo potencial, mas embora pareça haver consenso em relação à ameaça, ainda não existe uma abordagem coordenada para lidar com a origem do problema.

França aumentou o alerta de segurança para o nível máximo e o presidente Emmanuel Macron falou sobre a determinação do país em destruir os terroristas e frustrar as ideias radicais do extremismo islâmico. A questão agora é: será que essa abordagem pode ser traduzida em política a nível europeu? Muitos aqui na UE consideram que isso é praticamente impossível de alcançar.
Anelise Borges
Euronews

França e a Europa estão numa encruzilhada. Criar uma estratégia unificada na luta contra o Islão radical pode ser um bom caminho para a vitória, mas esta estretégia representa um grande desafio para vários governos que ainda estão à procura de apoio interno suficiente para uma resposta individual.