Última hora
This content is not available in your region

Suspenso presidente da Confederação Africana de Futebol

euronews_icons_loading
Suspenso presidente da Confederação Africana de Futebol
Direitos de autor  AP Photo/Hassan Ammar, FILE
Tamanho do texto Aa Aa

Foi suspenso, por cinco anos, o presidente da Confederação Africana de Futebol. Malgache Ahmad Ahmad - que estava à frente da CAF desde março de 2017 e era vice-presidente da FIFA - foi afastado, esclarece a Comissão de Ética do órgão máximo do futebol mundial por, e entre outras coisas, desvio de fundos.

O órgão concluiu que este "ofereceu presentes e outros benefícios", administrou mal fundos e abusou da sua função. Está obrigado a pagar uma multa de cerca de 185 mil euros. Mas pode ainda interpor recurso no Tribunal Arbitral do Desporto.

A referida comissão investigou, e entre outras coisas, a organização e financiamento de uma peregrinação a Meca e as lgações do dirigente a uma empresa de material desportivo.

Ahmad Ahmad, de 60 anos, nascido em Madasgáscar, tinha sido detido pela polícia, em Paris, em junho de 2019, por suspeita de corrupção. Em outubro passado testou positivo à Covid-19 e esteve hospitalizado.

Em fevereiro deste ano uma auditoria feita pelo órgão regulador do futebol, em África, revelava irregularidades financeiras no valor de milhões de euros e trazia para a "praça pública" mais um escândalo do futebol mundial.

A liderança de Ahmad começava a ser posta em causa o que não o impediu de, em outubro passado, anunciar a sua candidatura a um segundo mandato à frente da CAF, que seria decidida em 2021.