EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Domingo de tudo ou nada entre Bruxelas e Londres

Domingo de tudo ou nada entre Bruxelas e Londres
Direitos de autor Aaron Chown/AP
Direitos de autor Aaron Chown/AP
De  Teresa Bizarro com Agências
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Termina o prazo para alcançar um acordo que regule as relações entre as duas partes, mas o entendimento parece cada vez mais difícil

PUBLICIDADE

Derradeiras horas de negociação entre a União Europeia e o Reino Unido. Derradeira oportunidade para se alcançar um acordo pós-brexitBruxelas não doura a pílula e diz que existem ainda "muitos obstáculos" no caminho para um entendimento. Londres fez saber que as propostas dos 27 eram "inaceitáveis" e posicionou os barcos da marinha britânica para patrulhar as águas territoriais.

A questão das Pescas é um dos principais pomos de discórdia. Os britânicos não se mostram disponíveis para dar livre trânsito aos barcos da União Europeia.

A Comissão publicou já os planos de contingência para que não sejam interrompidas a circulação rodoviária, o tráfego aéreo e as atividades de pesca depois de 31 de dezembro. Mas sem um acordo à vista, as empreas europeias tentam colocar o maior número possível de mercadorias na grande ilha --- e as filas não param de crescer na fronteira.

Em causasobretudo as relações comerciais.

É muito provável que tenhamos de optar por uma solução que eu penso que será maravilhosa para o Reino Unido: sermos capazes de fazer exactamente o que queremos a partir de 1 de Janeiro. Seria obviamente diferente do que nos propusemos alcançar, mas não tenho dúvidas de que este país se pode preparar
Boris Johnson
Primeiro-ministro britânico

Boris Johnson, admite como "muito provável" não haver acordo. Mas para o primeiro-ministro britânico essa é uma solução "maravilhosa" porque poderão fazer o que quiserem a partir de 1 de janeiro. Johnson não tem dúvidas de que o país está à altura.

O primeiro-ministro britânico parece no entanto cada vez mais isolado politicamente. Conta o jornal The Guardian que enfrenta agora críticas duras dentro do próprio Partido Conservador.

Na passada quarta-feira, em Bruxelas, Boris Johnson e a presidente da Comissão Europeia estabeleceram este domingo como o último dia de negociação entre as duas partes.

O Reino Unido saiu formalmente da União Europeia em janeiro deste ano. Até 31 de dezembro está obrigado a respeitar as regras comerciais e de concorrência do bloco. Em contrapartida beneficia, por exemplo, da isenção de taxas aduaneiras. Sem acordo, tudo muda.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Reino Unido prepara-se para uma mudança política com o Partido Trabalhista a tentar uma vitória eleitoral histórica

Afinal, Nigel Farage vai concorrer às eleições no Reino Unido

Unionistas terminam bloqueio: parlamento da Irlanda do Norte pode retomar atividade no fim de semana