Última hora
This content is not available in your region

Oficial! Há acordo comercial entre União Europeia e Reino Unido

euronews_icons_loading
Presidente da Comissão Europeia e primeiro-ministro britânico anunciaram entendimento
Presidente da Comissão Europeia e primeiro-ministro britânico anunciaram entendimento   -   Direitos de autor  AP Photo/Francisco Seco/ Paul Grove
Tamanho do texto Aa Aa

Presidente da Comissão Europeia confirma haver um acordo entre a União Europeia e o Reino Unido para uma relação comercial com regras aceites de parte a parte após 01 de janeiro.

O entendimento, se for aprovado a tempo pelos respetivos parlamentos, evita a aplicação das regras da Organização Mundial de Comércio e as consequentes tarifas alfandegárias.

Valeu a pena lutar por este acordo. Temos agora um entendimento com o Reino Unido. Vai proteger a nossa União Europeia, assegurar a competição justa e permitir previsibilidade para as nossas comunidades pesqueiras.

"A Europa pode agora seguir em frente.
Ursula von der Leyen
Presidente da Comissão Europeia

O Governo britânico também anunciou o fim do impasse, num comunicado aberto com a afirmação de que "tudo o que o que prometido ao povo britânico durante o referendo de 2016 e nas eleições do ano passado é cumprido neste acordo".

"Recuperámos controlo do nosso dinheiro, das nossas fronteiras, das nossas leis, do nosso comércio e das nossas águas para pesca", lê-se no documento.

Este princípio de acordo entre as partes, com cerca de 500 páginas, revelou Boris Johnson, terá agora de ser traduzido e apresentado aos 27 Estados-membros, para ser ratificado a tempo de poder ser implementado a 01 de janeiro.

O Parlamento britânico também terá de aprovar o documento, o que não deverá ser tão difícil porque os deputados Conservadores dominam nas bancadas de Westminster.

Da Escócia já há uma primeira reação à margem dos dois executivos em negociação direta.

A primeira-ministra Nicola Sturgeon recordou que a Escócia votou contra o Brexit e voltou a sugerir numa saída do reino Unido.

"Nenhum acordo nos irá compensar pelo que o Brexit nos tirou. É altura de pesarmos o nosso próprio futuro como nação europeia independente", afirmou a chefe do executivo escocês.

O Governo português saudou o princípio de acordo europeu com o Reino Unido. Pelas redes sociais, o primeiro-ministro agradeceu o trabalho da presidente da Comissão Europeia e do negociador-chefe do lado dos "27".

Os principais líderes europeus saudaram o entendimento entre Londres e Bruxelas. Para Emmanuel Macron, a unidade europeia foi fundamental e o acordo é "essencial para proteger os cidadãos, os pescadores e os produtores" europeus.

Na hora do anúncio, o negociador-chefe da UE, Michel Barnier, admitiu sentir um grande alívio. Depois de quatro anos e meio de negociações, recheados de avanços, recuos e impasses, o Reino Unido deixa finalmente a União Europeia. A 1 de Janeiro começa uma nova Europa